Gijón: 10 factos divertidos sobre esta joia da costa

Gijón landscape
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Índice

Localizada ao longo da costa acidentada da região das Astúrias, no norte de Espanha, Gijón é uma mistura cativante de património antigo e charme moderno. Com raízes que remontam ao tempo dos romanos, esta cidade costeira evoluiu para um centro dinâmico de cultura, gastronomia e lazer, tudo isto tendo como pano de fundo o Mar Cantábrico. A rica história de Gijón é evidente nas suas ruas sinuosas, marcos centenários e festivais vibrantes, oferecendo aos visitantes um vislumbre do seu passado.

Mas, para além do seu significado histórico, a cidade está repleta de energia e vitalidade, onde a cultura tradicional asturiana se funde perfeitamente com o estilo contemporâneo. Desde o seu porto movimentado até às suas praças animadas e praias extensas, Gijón exala um fascínio irresistível que cativa os viajantes de perto e de longe.

Mergulhamos no coração de Gijón, descobrindo dez factos fascinantes que lançam luz sobre o seu carácter e fascínio únicos. Desde as antigas ruínas romanas até aos festivais modernos, cada facto revela um aspeto diferente da identidade multifacetada de Gijón, mostrando por que razão é um destino de visita obrigatória para quem procura uma mistura de história, cultura e puro divertimento.

Por isso, junta-te a nós numa viagem pelos dez factos divertidos de Gijón e descobre porque é que esta joia costeira continua a encantar os visitantes com o seu charme intemporal e espírito sem limites.

Gijón: 10 Fun Facts About this Coastal Gem

Vamos descobrir as 10 curiosidades de Gijón:

  1. Gijón é conhecida como a “Cidade da Cerâmica” devido à sua rica tradição na produção de olaria e cerâmica.
  2. A cidade acolhe um dos maiores festivais de cinema de Espanha, o Festival Internacional de Cinema de Gijón, que atrai cineastas e cinéfilos de todo o mundo.
  3. A linha costeira de Gijón possui praias deslumbrantes, incluindo a Praia de San Lorenzo, que se estende por mais de 1,5 quilómetros ao longo da orla marítima da cidade.
  4. É a sede do Laboral Ciudad de la Cultura, um vasto complexo cultural instalado num antigo campus universitário, com teatros, espaços para exposições e jardins botânicos.
  5. Gijón é famosa pela sua gastronomia, especialmente pelos seus pratos de marisco, como o “pulpo a la sidra” (polvo cozinhado em sidra) e a “fabada asturiana” (um saudável guisado de feijão).
  6. A cidade está repleta de bares de sidra, conhecidos como “sidrerías”, onde os habitantes locais se reúnem para saborear a sidra asturiana servida de forma tradicional.
  7. A cidade velha de Gijón, conhecida como Cimavilla, é um labirinto encantador de ruas estreitas, edifícios históricos e praças pitorescas.
  8. Gijón acolhe inúmeros eventos culturais ao longo do ano, incluindo festivais de música, espectáculos de teatro e exposições de arte.
  9. O Elogio do Horizonte (Eulogy to the Horizon) é uma famosa escultura de Eduardo Chillida, localizada no topo do Cerro de Santa Catalina, que oferece vistas panorâmicas da cidade e do Golfo da Biscaia.
  10. Gijón tem uma rica história marítima, evidente em atracções como o Museu Marítimo das Astúrias e o histórico bairro piscatório de Cimadevilla.

Estas 10 curiosidades captam a essência de Gijón, oferecendo-te um vislumbre do rico património da cidade, da sua cultura vibrante e do seu encanto sem limites. Quer te sintas atraído pela sua história antiga, delícias culinárias ou festividades animadas, Gijón convida os visitantes a embarcarem numa viagem inesquecível de descoberta ao longo das encantadoras costas do norte de Espanha.

Gijón é uma cidade repleta de história rica, cultura vibrante e uma beleza natural deslumbrante. Para além das suas praias pitorescas e do seu encantador centro histórico, Gijón alberga um tesouro de factos fascinantes que realçam o seu carácter único e o seu encanto. Vamos mergulhar nas profundezas dos segredos intrigantes de Gijón.

Raízes antigas: Gijón tem uma história que remonta a tempos antigos, com provas arqueológicas que sugerem a existência de povoamento humano desde a era romana. Conhecida como Gigia no tempo dos romanos, a cidade serviu como um importante porto e centro de comércio, deixando para trás vestígios do seu passado antigo, incluindo as Termas Romanas de Campo Valdés.

Capital da sidra: As Astúrias são conhecidas pela sua cultura tradicional da sidra, e Gijón mantém orgulhosamente esta tradição. Os visitantes podem desfrutar da experiência asturiana por excelência de servir sidra, conhecida como “escanciar”, nos bares de sidra locais chamados “sidrerías”. A“Semana Grande de Gijón” celebra anualmente a sidra com festividades animadas, incluindo provas de sidra e concursos de degustação.

Delícias culinárias: Para além da sidra, Gijón oferece uma variedade tentadora de delícias culinárias. Desde os saudáveis guisados asturianos, como a “fabada”, até às iguarias de marisco acabado de pescar, a cena gastronómica da cidade é um paraíso para os entusiastas da comida. Não percas a oportunidade de saborear o “pixin” (tamboril), os “chipirones” (lulas bebés) ou o “cachopo” (um prato saudável de vitela panada recheada com presunto e queijo) nos restaurantes locais.

Febre de festivais: Gijón acolhe uma infinidade de festivais ao longo do ano, celebrando tudo, desde música e cinema a literatura e gastronomia. O Festival Internacional de Cinema de Gijón atrai cinéfilos de todo o mundo, enquanto a Semana Negra (Semana Noir) combina literatura, música e eventos culturais numa celebração única da ficção noir.

Arquitetura asturiana: Passeia pelas ruas históricas de Gijón e encontrarás uma fascinante mistura de estilos arquitectónicos. Desde igrejas medievais e edifícios românicos a palácios elegantes e estruturas modernistas, a diversidade arquitetónica da cidade reflecte a sua rica herança e influências culturais ao longo dos séculos.

Capital cultural: A cena cultural de Gijón é próspera, com numerosos museus, galerias e instituições culturais que enriquecem a vibrante tapeçaria da cidade. A Laboral Ciudad de la Cultura, instalada num antigo complexo industrial, é um dos maiores centros culturais de Espanha, oferecendo uma grande variedade de exposições, espectáculos e workshops.

Oásis verde: Apesar do seu ambiente urbano, Gijón é abençoada com abundantes espaços verdes e parques, proporcionando retiros tranquilos no meio da azáfama da vida citadina. O deslumbrante Parque Isabel La Católica, com os seus jardins luxuriantes e miradouros, oferece um refúgio sereno aos amantes da natureza e aos que fazem piqueniques.

Paraíso do surf: Com a sua costa acidentada e ondas consistentes, Gijón é uma meca para surfistas de todos os níveis. A Playa de San Lorenzo, a principal praia da cidade, atrai os entusiastas do surf durante todo o ano, oferecendo as condições ideais para surfar e apanhar sol.

Porto histórico: Sendo uma cidade portuária histórica, a herança marítima de Gijón está profundamente enraizada na sua identidade. Explora o pitoresco bairro de Cimavilla, onde se encontra o antigo bairro dos pescadores e a icónica escultura Elogio del Horizonte, de Eduardo Chillida, com vista para as águas cintilantes do Golfo da Biscaia.

Instalado no topo do Cerro de Santa Catalina, um promontório rochoso com vista para o Golfo da Biscaia, o Elogio del Horizonte é um testemunho impressionante do domínio de Chillida sobre a forma e o espaço. A escultura consiste numa estrutura de ferro maciça e abstrata, caracterizada pelas suas formas curvas e angulares que evocam os contornos naturais da paisagem costeira.

Com cerca de 10 metros de altura, o Elogio do Horizonte chama a atenção pela sua presença imponente contra o pano de fundo do mar e do céu. A sua localização no topo da colina oferece vistas panorâmicas da costa circundante, tornando-o um local popular entre os habitantes locais e os visitantes para admirar a beleza da paisagem costeira de Gijón.

Construído em 1990, o Elogio del Horizonte tornou-se, desde então, um dos marcos mais conhecidos de Gijón, atraindo entusiastas da arte, fotógrafos e turistas de todo o mundo. Para além do seu apelo estético, a escultura serve como um lembrete pungente da ligação duradoura entre a humanidade e o mundo natural, convidando à contemplação e reflexão sobre a extensão infinita do horizonte.

Como símbolo de esperança, aspiração e eterna procura de descoberta, o Elogio del Horizonte personifica o espírito de Gijón e a sua ligação duradoura ao mar. Quer esteja silhuetada contra os tons ardentes de um pôr do sol costeiro ou envolta no véu nebuloso do nevoeiro matinal, esta escultura icónica continua a inspirar espanto e admiração, lançando o seu olhar para as possibilidades ilimitadas que se encontram para além do horizonte.

Espírito de festa: Gijón sabe como festejar, e o seu espírito festivo é contagiante. Desde animadas celebrações de rua e música folclórica tradicional a coloridos desfiles e espectáculos de fogo de artifício, as festas da cidade oferecem um vislumbre do coração e da alma da cultura asturiana. Quer seja a vibrante Semana Grande ou o Antroxu (Carnaval) anual, há sempre um motivo para festejar em Gijón.

Gijón: 10 Fun Facts About this Coastal Gem

A cultura da sidra

Em Gijón, como em muitas partes das Astúrias, a cultura tradicional da sidra tem raízes profundas e desempenha um papel importante na identidade local e nos encontros sociais. Conhece melhor a cultura da sidra em Gijón:

  1. Produção de sidra: A sidra asturiana, conhecida localmente como “sidra”, é feita a partir de maçãs de sidra cultivadas localmente, normalmente colhidas entre setembro e novembro. As maçãs são esmagadas e prensadas para extrair o sumo, que é depois fermentado com leveduras naturais.
  2. As Sidrerías: As Sidrerías são casas de sidra tradicionais onde os habitantes locais e os visitantes se reúnem para saborear a sidra diretamente do barril. Em Gijón, estes estabelecimentos apresentam muitas vezes uma decoração rústica e mesas comunitárias, promovendo um ambiente de convívio.
  3. O ritual doescanciado: Uma das características da cultura da sidra asturiana é o ritual do escanciado, a arte de verter a sidra de uma altura para a arejar e libertar o seu sabor. A sidra é vertida para um copo de boca larga, mantido à distância de um braço, com a garrafa levantada acima da cabeça. Esta técnica requer habilidade e precisão e acrescenta um elemento de espetáculo à experiência de beber sidra.
  4. A Sidra Natural: Ao contrário das sidras gaseificadas de outras regiões, a sidra asturiana é tranquila e ligeiramente ácida, com um baixo teor alcoólico. Conhecida como sidra natural, destina-se a ser consumida fresca e é melhor apreciada alguns meses após o engarrafamento.
  5. Concursos de sidra: Gijón acolhe vários concursos e festivais de sidra ao longo do ano, onde os participantes mostram as suas habilidades de escanciado perante juízes e espectadores. Estes eventos celebram a arte e a tradição de servir sidra, ao mesmo tempo que promovem uma competição amigável entre os participantes.
  6. Excursões de degustação de sidra: Os visitantes de Gijón podem participar em visitas guiadas de degustação de sidra, onde aprendem sobre o processo de fabrico da sidra, provam diferentes variedades de sidra e dominam a arte do escanciado sob a orientação de aficionados experientes.
  7. Sidra e Gastronomia: A sidra é frequentemente acompanhada por pratos tradicionais asturianos, como a fabada (guisado de feijão), o cachopo (costeletas de carne de vaca ou de porco panadas e fritas, recheadas com queijo e fiambre) e o marisco. A acidez da sidra ajuda a limpar o paladar entre as dentadas, tornando-a um acompanhamento ideal para a cozinha asturiana.
  8. Festivais de sidra: Gijón acolhe vários festivais de sidra ao longo do ano, onde as sidrarias locais mostram os seus produtos e os visitantes podem provar uma grande variedade de sidra juntamente com música ao vivo, espectáculos de dança e pratos tradicionais das Astúrias.
  9. Museu da sidra: Para os interessados em saber mais sobre a cultura da sidra das Astúrias, Gijón alberga o Museo de la Sidra (Museu da Sidra), onde as exposições exploram a história, a produção e as tradições que envolvem esta bebida tão apreciada.
  10. Comunidade e celebração: Para além do seu papel como bebida, a sidra está profundamente ligada à comunidade e à celebração em Gijón. Quer seja apreciada casualmente entre amigos numa sidrería local ou como parte de um festival ou evento maior, a sidra serve como um símbolo de camaradagem, hospitalidade e herança cultural partilhada em Gijón e em todas as Astúrias.

5 Pratos para saborear o melhor de Gijón

  1. Fabada Asturiana: A Fabada é um guisado de feijão feito com feijões brancos grandes, chouriço, morcilla (chouriço de sangue) e muitas vezes outras carnes, como presunto ou pá de porco. É um prato caraterístico das Astúrias, incluindo Gijón, e é tipicamente apreciado durante os meses frios de inverno.
  2. Cachopo: O cachopo é um prato tradicional asturiano que consiste em duas grandes costeletas de vitela ou de porco recheadas com queijo e fiambre, panadas e fritas até ficarem douradas e estaladiças. É muitas vezes servido com batatas fritas ou assadas e é um favorito entre os habitantes locais e os visitantes.
  3. Arroz con Leche: Arroz con leche, ou arroz doce, é uma sobremesa clássica espanhola que é popular em todo o país, incluindo Gijón. É feito cozinhando arroz com leite, açúcar e canela até ficar cremoso e espesso, resultando num doce reconfortante e indulgente.
  4. Calamares en su Tinta: Calamares en su tinta, ou lulas na sua tinta, é um prato de marisco comum nas regiões costeiras de Espanha, incluindo Gijón. As lulas são cozinhadas num molho rico feito com a sua própria tinta, juntamente com cebolas, tomates, alho e especiarias, resultando num prato saboroso e salgado, muitas vezes servido com arroz ou pão estaladiço.
  5. Pulpo a laSidra: O pulpo a la sidra, ou polvo cozido em cidra, é um prato de marisco popular nas Astúrias. O polvo tenro é cozido em lume brando num molho feito de cidra asturiana, alho, pimentão e azeite até ficar perfeitamente cozinhado e cheio de sabor. É um prato simples mas delicioso que mostra a herança culinária da região.

Em conclusão, Gijón é um destino cativante, repleto de história rica, encanto cultural e beleza natural. Desde a sua icónica escultura Elogio del Horizonte até à sua vibrante cultura da sidra e pratos tradicionais de fazer crescer água na boca, como a fabada asturiana e o cachopo, Gijón oferece uma tapeçaria de experiências à espera de serem exploradas.

A acrescentar ao fascínio de Gijón está a inovadora aplicação Explorial, que transforma a cidade num parque de diversões interativo, tanto para os habitantes locais como para os visitantes. Com o Explorial, explorar Gijón torna-se mais do que um simples passeio turístico; torna-se uma viagem imersiva, repleta de conhecimentos educativos, desafios divertidos e descobertas memoráveis.

Quer desvendes os mistérios das antigas termas romanas, embarques numa aventura gastronómica pelos movimentados mercados de Gijón ou te maravilhes com as vistas panorâmicas do Cerro de Santa Catalina, o Explorial melhora cada passo do processo de exploração. As suas visitas guiadas, os desafios envolventes e os conhecimentos históricos em tempo real oferecem uma forma única e personalizada de conhecer as maravilhas da cidade.

Por isso, quer sejas um aficionado da história, um entusiasta da gastronomia ou simplesmente alguém que procura aventura, Gijón e o Explorial juntos oferecem uma combinação imbatível. Com Explorial como teu guia, poderás desvendar os segredos do passado de Gijón, saborear as suas delícias culinárias e criar memórias duradouras nesta encantadora joia espanhola. Embarca na tua viagem com a Explorial e deixa-te cativar pela magia de Gijón como nunca antes.

Gijón: 10 Fun Facts About this Coastal Gem

Explorar mais dicas de viagem