15 factos fascinantes sobre Fürth: Explora o coração da Francónia

Fürth: Exploring the Heart of Franconia
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Índice

Mesmo no coração da Baviera, Fürth é uma cidade que combina na perfeição a sua rica tapeçaria histórica com uma modernidade vibrante. Muitas vezes ofuscada pela sua famosa vizinha, Nuremberga, Fürth é uma joia escondida à espera de ser descoberta. Com raízes que remontam há mais de um milénio, esta encantadora cidade oferece uma viagem única no tempo, onde cada pedra e cada esquina contam uma história. Desde ser um importante centro cultural judaico até ser pioneira no bem-estar infantil, o legado de Fürth é tão diverso quanto fascinante. À medida que nos aprofundamos nos 15 factos cativantes sobre esta joia da Francónia, prepara-te para te encantares com as maravilhas arquitectónicas da cidade, as suas contribuições significativas para a história alemã e o espírito animado que faz de Fürth um destino de visita obrigatória. Quer sejas um aficionado da história, um entusiasta da cultura ou simplesmente procures uma nova aventura de viagem, Fürth promete uma mistura de experiências que satisfazem todas as curiosidades. Por isso, embarca nesta viagem e descobre as maravilhas de Fürth, uma cidade onde a história e a modernidade dançam a um ritmo harmonioso.

15 factos interessantes

  1. Raízes históricas: Fürth existe há mais de 1000 anos. A sua primeira menção documentada foi em 1007.
  2. Vantagem da localização: A cidade está estrategicamente localizada na confluência dos rios Rednitz e Pegnitz, que formam o rio Regnitz, desempenhando um papel crucial no seu desenvolvimento inicial.
  3. Inventor dos parques infantis: O primeiro parque infantil do mundo foi inaugurado em Fürth em 1883 pelo Dr. Theodor Arnold, um desenvolvimento significativo no bem-estar das crianças e na história social.
  4. Versailles da Francónia: O Schloss Burgfarrnbach, um castelo em Fürth, é muitas vezes referido como o “Versailles da Francónia” devido à sua arquitetura barroca e rococó.
  5. Herança judaica: Fürth tem sido um centro de cultura e educação judaica, ganhando a alcunha de “Jerusalém Francónia”. A cidade tinha uma população judaica significativa antes da Segunda Guerra Mundial.
  6. Tradição cervejeira: A cidade tem uma rica tradição cervejeira e chegou a ter mais de 100 fábricas de cerveja. Atualmente, várias cervejeiras ainda funcionam, mantendo viva esta tradição.
  7. Cidade verde: Fürth é conhecida pelos seus muitos parques e espaços verdes, incluindo o parque da cidade com o seu belo Jardim dos Mares do Sul.
  8. Michaelis Kirchweih: A cidade acolhe o famoso Michaelis Kirchweih, um dos maiores festivais de rua da Baviera, que atrai milhares de visitantes todos os anos.
  9. Primeiro caminho de ferro: Fürth foi uma das extremidades da primeira linha ferroviária alemã, que ligava Fürth a Nuremberga, inaugurada em 1835.
  10. Património Art Déco: Fürth possui uma impressionante coleção de edifícios Art Déco, resultado dos esforços de reconstrução depois de uma grande parte da cidade ter sido destruída na Segunda Guerra Mundial.
  11. Ludwig Erhard: A cidade é o local de nascimento de Ludwig Erhard, o pai do milagre económico alemão, que desempenhou um papel importante na política económica da Alemanha Ocidental do pós-guerra.
  12. Igreja de São Miguel: Esta igreja, que remonta a 1100, é um dos edifícios mais antigos e significativos de Fürth, apresentando uma mistura de estilos arquitectónicos.
  13. Cidade termal: Fürth foi em tempos uma famosa cidade termal, conhecida pelas suas nascentes de água mineral, que se acreditava terem propriedades curativas.
  14. História do futebol: A cidade é a casa do SpVgg Greuther Fürth, um clube de futebol com uma longa história, incluindo a conquista de campeonatos alemães no início do século XX.
  15. Teatro: Fürth tem uma cena teatral vibrante, incluindo o Stadttheater Fürth, que acolhe uma variedade de eventos culturais e espectáculos.

Explora em pormenor:

Raízes históricas

A história de Fürth remonta a mais de mil anos, com a sua primeira menção registada em 1007. Cresceu significativamente na Idade Média devido à sua localização estratégica na confluência dos rios Rednitz e Pegnitz. Esta localização tornou-a num importante entreposto comercial. Ao longo dos séculos, Fürth desenvolveu uma reputação de cidade mercantil e tornou-se conhecida pela sua diversidade e tolerância, com uma importante comunidade judaica a contribuir para a sua vitalidade cultural e económica.

A comunidade judaica de Fürth tem uma história rica e complexa, desempenhando um papel importante no tecido cultural e social da cidade.

Início da colonização e crescimento:

Os judeus começaram a instalar-se em Fürth no final do século XV. No século XVII, Fürth tornou-se um importante centro da vida judaica no sul da Alemanha. A comunidade cresceu devido à relativa tolerância demonstrada pelos governantes locais, o que não era comum em muitas outras partes da Europa naquela época.

Centro cultural e educativo:

Fürth era conhecida como a “Jerusalém francófona” devido à sua vibrante cultura judaica e à proeminência dos académicos e rabinos judeus que aí viviam. A cidade era conhecida pelas suas yeshivas (instituições de ensino judaicas) e atraía estudantes de toda a Europa. Estas instituições desempenharam um papel crucial no estudo e preservação da aprendizagem e tradição judaicas.

Contribuições económicas:

Os membros da comunidade judaica contribuíram significativamente para o desenvolvimento económico de Fürth. Estavam envolvidos em vários ofícios, incluindo o fabrico de cerveja, a banca e a manufatura. O envolvimento económico da comunidade ajudou a moldar o crescimento e a prosperidade da cidade.

Sinagogas e instituições:

Em Fürth existiam várias sinagogas, sendo a mais famosa a Sinagoga Velha, construída em 1719. Esta sinagoga barroca era um símbolo da vida religiosa e cultural da comunidade. Além disso, a cidade tinha um hospital judeu, um banho ritual (mikveh) e um venerado cemitério judeu, que contém sepulturas que remontam ao século XVII.

O Holocausto e as suas consequências:

A comunidade judaica de Fürth, tal como outras em toda a Europa, sofreu perdas devastadoras durante o Holocausto. As sinagogas foram destruídas durante os pogroms da Kristallnacht de 1938 e muitos judeus foram deportados e assassinados. Após a Segunda Guerra Mundial, a população judaica de Fürth foi dizimada.

Renascimento e comunidade moderna:

Nos anos do pós-guerra, a comunidade judaica de Fürth tem vindo a renascer gradualmente. A comunidade inclui agora judeus da antiga União Soviética e de outros países. Foram feitos esforços para preservar a herança judaica, incluindo a restauração de locais históricos e a criação de memoriais e programas educacionais sobre a vida e a história judaica em Fürth.

Fürth: Exploring the Heart of Franconia

O castelo de Burgfarrnbach

Este castelo barroco, muitas vezes referido como o “Versailles da Francónia”, é um testemunho da rica história arquitetónica da cidade. O castelo, situado no bairro de Burgfarrnbach, data do século XV. No século XVIII, foi objeto de importantes renovações barrocas e rococó. A arquitetura e as decorações interiores do castelo reflectem a opulência e os gostos artísticos dessa época. Atualmente, alberga um museu que apresenta a história e a arte locais.

Contexto histórico:

As origens do Schloss Burgfarrnbach remontam ao século XV. Inicialmente, era um castelo de água rodeado de fossos. Ao longo dos séculos, o castelo mudou de mãos entre várias famílias nobres.

Evolução arquitetónica:

O castelo sofreu transformações significativas, nomeadamente no século XVIII, quando foi redesenhado nos estilos barroco e rococó. Esta renovação conferiu uma grandeza e elegância ao castelo, fazendo-o lembrar os palácios opulentos da época, daí a alcunha de “Versalhes francófono”.

Interior e arte:

O interior do Schloss Burgfarrnbach é notável pelos seus desenhos intrincados e artísticos. As salas estão decoradas com estuques, frescos e mobiliário elaborado, reflectindo os gostos artísticos do século XVIII. O castelo alberga uma impressionante coleção de pinturas, tapeçarias e outras peças de arte.

Usa ao longo do tempo:

Ao longo da sua história, o Schloss Burgfarrnbach serviu vários propósitos. Foi uma residência nobre durante séculos e mais tarde foi utilizado para diferentes funções, incluindo como hospital militar durante a Segunda Guerra Mundial

Utilização atual:

Atualmente, o Schloss Burgfarrnbach é um centro cultural. Acolhe um museu de história local, o “Museum im Koffer”, que apresenta a história e a cultura de Fürth e da região circundante. A coleção do museu inclui artefactos, documentos e exposições que narram a rica história da região.

Jardins e arredores:

O castelo está rodeado por belos jardins e parques, que aumentam o seu encanto e proporcionam um ambiente sereno aos visitantes. Estes jardins são um testemunho do estilo barroco de arquitetura paisagística.

Eventos culturais e sociais:

O Schloss Burgfarrnbach é um local histórico e também um local para eventos culturais e sociais. Acolhe concertos, exposições e outras actividades culturais, tornando-o um centro animado na comunidade.

A rica história, a arquitetura deslumbrante e o significado cultural do Schloss Burgfarrnbach fazem dele um destino digno de nota para os interessados em explorar o património de Fürth e da região da Francónia em geral.

Michaelis Kirchweih

A Michaelis Kirchweih (Feira da Igreja de Miguel) é um dos maiores festivais de rua da Baviera e um evento cultural fundamental em Fürth. Datada do início do século XII, começou originalmente como uma feira de mercado. Ao longo dos séculos, evoluiu para um festival vibrante, celebrado anualmente no final de setembro ou início de outubro. O festival inclui diversões, comida tradicional da Francónia, tendas de cerveja e uma variedade de eventos culturais, atraindo milhares de visitantes todos os anos.

Importância histórica:

O Michaelis Kirchweih tem uma história rica que remonta ao início do século XII, o que faz dele um dos mais antigos festivais populares da Baviera. Começou por ser uma feira associada à festa de São Miguel, celebrada a 29 de setembro. Ao longo dos séculos, evoluiu para uma grande festa de rua. A festa realiza-se geralmente no final de setembro ou no início de outubro e dura cerca de 12 dias. Começa no sábado anterior à festa de S. Miguel e termina na segunda-feira seguinte, abrangendo dois fins-de-semana.

Importância cultural e social:

A Michaelis Kirchweih é mais do que uma feira; é uma festa cultural que mostra as tradições, o artesanato e as especialidades culinárias da região da Francónia. É um evento social importante para a população de Fürth e atrai visitantes de toda a Alemanha e não só.

Actividades do festival:

O festival é conhecido pela sua atmosfera animada, com diversões, tendas de cerveja, barracas de comida e uma variedade de opções de entretenimento. A comida tradicional da Francónia e as cervejas locais são destaques, oferecendo uma amostra da herança culinária da região. Uma das características únicas do Michaelis Kirchweih é a presença de numerosas bancas de mercado ao longo das ruas de Fürth. Estas bancas vendem uma grande variedade de produtos, desde artesanato e vestuário tradicionais a artigos modernos. Os desfiles e a música ao vivo são parte integrante da festa. O desfile de abertura é um evento colorido com participantes em trajes tradicionais, bandas de marcha e carros alegóricos decorados. Ao longo do festival, há actuações de vários grupos musicais que contribuem para o ambiente festivo.

Preserva atradição:

O Michaelis Kirchweih não é apenas um momento de celebração, mas também uma ocasião para preservar e mostrar as tradições e os costumes da Francónia. Este aspeto torna-o um evento cultural importante no calendário anual da Baviera. A festa foi concebida para todas as idades, o que faz dela um evento familiar. Há atracções e actividades específicas para as crianças, assegurando que é uma experiência agradável para toda a família.

O Michaelis Kirchweih é um testemunho da rica herança cultural e do espírito comunitário de Fürth, oferecendo uma mistura de elementos tradicionais e modernos que o tornam um evento de visita obrigatória para qualquer pessoa interessada em experimentar a vibração da cultura francófona.

Primeiro caminho de ferro

Fürth desempenhou um papel fundamental na história do transporte ferroviário alemão. Em 1835, foi inaugurada a primeira linha ferroviária alemã, conhecida como Ludwigsbahn, entre Fürth e a vizinha Nuremberga. Este caminho de ferro movido a vapor não só foi uma maravilha tecnológica do seu tempo, como também marcou o início de uma nova era nos transportes e no desenvolvimento económico da Alemanha.

Inauguração e trajeto:

A Ludwigsbahn, assim chamada em homenagem ao rei Ludwig I da Baviera, foi inaugurada a 7 de dezembro de 1835. Esta linha ferroviária ligava Nuremberga a Fürth, numa distância de aproximadamente 6 quilómetros. Foi a primeira linha ferroviária na Alemanha a utilizar locomotivas a vapor.

Marco tecnológico:

A inauguração da Ludwigsbahn foi um marco tecnológico significativo. Simbolizou o início da era ferroviária na Alemanha, demonstrando o potencial do transporte a vapor. Na altura, esta tecnologia ainda era relativamente nova e não tinha sido testada a esta escala na Alemanha.

Primeira locomotiva – “Adler”:

A primeira locomotiva utilizada nesta linha chamava-se “Adler” (Águia). Foi construída em Inglaterra por George e Robert Stephenson, conhecidos pelo seu trabalho pioneiro no design de locomotivas. A Adler é um símbolo emblemático dos primeiros tempos do transporte ferroviário alemão.

Impacto nos transportes e na economia:

A criação da Ludwigsbahn revolucionou os transportes, reduzindo o tempo de viagem entre Nuremberga e Fürth de duas horas em carruagens puxadas por cavalos para apenas 15 minutos de comboio. Este aumento de eficiência teve um impacto significativo no comércio e na indústria da região. No início, o caminho de ferro foi recebido com entusiasmo e ceticismo. No entanto, o seu sucesso foi inegável. Rapidamente se tornou popular, transportando tanto passageiros como mercadorias, e preparou o terreno para a rápida expansão da rede ferroviária na Alemanha. O Ludwigsbahn é uma nota de rodapé histórica e representa o início da era ferroviária na Alemanha, que viria a influenciar profundamente a paisagem social, económica e geográfica do país.

Preservação e comemoração:

Foram feitos esforços para preservar o património da Ludwigsbahn. Os museus exibem réplicas do Adler e outros objectos de recordação, e os marcos históricos ao longo do percurso comemoram este caminho de ferro pioneiro. O sucesso da Ludwigsbahn impulsionou o desenvolvimento dos caminhos-de-ferro na Alemanha e em toda a Europa. Demonstrou a viabilidade e as vantagens do transporte ferroviário, levando a um boom ferroviário nas décadas seguintes.

A Ludwigsbahn em Fürth é mais do que uma mera curiosidade histórica; é um testemunho do engenho humano e do poder transformador da tecnologia. Desempenhou um papel crucial no início de uma nova era de mobilidade e desenvolvimento económico na Alemanha.

Fürth: Exploring the Heart of Franconia

Ludwig Erhard

Figura proeminente da história alemã, desempenhou um papel fundamental na configuração da economia da Alemanha pós-Segunda Guerra Mundial.

Ludwig Erhard nasceu a 4 de fevereiro de 1897, em Fürth, na Baviera. Depois de completar os primeiros anos de escolaridade, foi aprendiz na empresa do pai, mas depressa se interessou pela economia. Erhard serviu na Primeira Guerra Mundial e, após a guerra, prosseguiu os seus estudos em economia, acabando por obter um doutoramento em 1925. Antes da Segunda Guerra Mundial, Erhard trabalhou como economista, concentrando-se em questões relacionadas com preços e bens de consumo. Foi reconhecido pela sua experiência em economia de mercado e ocupou vários cargos em institutos de investigação económica.

Após a Segunda Guerra Mundial, a Alemanha estava em ruínas, tanto física como economicamente. Erhard tornou-se diretor da Administração Económica da Baviera e, mais tarde, assumiu o cargo de diretor económico das zonas de ocupação britânica e americana. Nestes cargos, começou a implementar políticas que lançaram as bases para a recuperação económica da Alemanha.

Como Ministro da Economia do governo alemão do pós-guerra, Erhard foi o arquiteto do “Wirtschaftswunder” ou Milagre Económico Alemão. Implementou políticas de economia social de mercado, que combinavam um sistema capitalista de mercado livre com fortes políticas sociais. A sua abordagem incluiu a reforma monetária, a redução do controlo dos preços e a promoção da concorrência.

O conceito de economia social de mercado de Erhard foi revolucionário. Procurava equilibrar o capitalismo de mercado livre com a segurança social e a concorrência leal. Esta abordagem ajudou a estabilizar a economia alemã e conduziu a um período de rápido crescimento industrial e de melhoria do nível de vida. O sucesso económico de Ludwig Erhard abriu caminho para a sua carreira política. Membro da União Democrata-Cristã (CDU), foi Chanceler da Alemanha Ocidental de 1963 a 1966, sucedendo a Konrad Adenauer.

Ludwig Erhard é recordado como o pai da moderna economia alemã. As suas políticas não só ajudaram a Alemanha a recuperar da devastação da Segunda Guerra Mundial, como também a transformaram numa das maiores potências económicas do mundo. Apesar dos seus êxitos, Erhard enfrentou críticas e desafios durante o seu mandato como Chanceler, nomeadamente no que se refere ao orçamento e às questões de política externa. A sua liderança durante este período foi marcada por controvérsias, que levaram à sua demissão em 1966.

Após a sua demissão, Erhard continuou a ser ativo na política e na economia. Faleceu a 5 de maio de 1977, em Bona, na Alemanha. As suas contribuições para a recuperação da Alemanha no pós-guerra deixaram um impacto duradouro nas políticas económicas e no desenvolvimento do país.

Concluindo, a rica tapeçaria de história, cultura e inovação de Fürth dá-nos a imagem de uma cidade que está ao mesmo tempo profundamente enraizada na tradição e dinamicamente empenhada no desenvolvimento moderno. Desde o significado histórico do Ludwigsbahn, o primeiro caminho de ferro pioneiro, até às festividades vibrantes do Michaelis Kirchweih, Fürth oferece uma mistura única de passado e presente. A profunda ligação da cidade à comunidade judaica, o esplendor arquitetónico do Schloss Burgfarrnbach e o influente legado de Ludwig Erhard sublinham ainda mais o seu carácter multifacetado.

Fürth: Exploring the Heart of Franconia

Explorar mais dicas de viagem